//Condomínios
01/08/2017

Meu cachorro atrapalha o vizinho. E agora?

É preciso tomar algumas medidas para evitar que isso aconteça.
Por Vivian Lapini

O cachorro é o melhor amigo do homem, mas pode ser o pior inimigo do vizinho. Os condomínios não podem proibir os moradores de terem animais de estimação, desde que eles não perturbem o sossego alheio.

Se o seu cachorro late constantemente, independente do horário do dia ou da noite, e algum vizinho seu reclama, sinto lhe informar: você está errado. A responsabilidade sobre o incômodo do outro recai sobre o dono do animal que deve tomar as devidas providências.

Aliás, se o seu animal incomodar o vizinho de forma recorrente, você poderá sofrer penalidades, como multas, por exemplo.
E como contornar a situação?

Primeiro é importante verificar o que leva o animal a latir: estresse, solidão, falta de atenção, fome, sede ou às vezes só precisa de mais passeios ao ar livre.

Outra ação importante a ser tomada é levar o bichinho em um adestrador, que irá “educá-lo” para não mais latir fora de hora. Nesse caso, é importante explicar aos vizinhos  que o cachorro está passando por um processo de educação e que logo irá melhorar.

Se o seu cachorro só late quando você não está, outra opção é levá-lo durante o dia em um hotelzinho. Hoje existem diversos tipos de estadias, inclusive para aqueles donos que trabalham o dia inteiro, mas querem seus filhos de quatro patas em boa. Tem também passeador de cachorro, que pode pegar seu pet, levar para dar uma volta durante algum período do dia enquanto você não está. Isso costuma acalmar o animal.

Soluções não faltam. Sendo assim, é importante entender o vizinho que não quer ser incomodado e precisa sim ser respeitado.

 

TAGS: #cachoro #catioro # animal #pet #vizinho #condominio